16 de dezembro de 2010

Frota do Brasil vai dobrar em 2016, e agora José ?!?





Só um lembrete FUNDAMENTAL SOBRE AUTOMÓVEIS...
 
150 MIL MORTOS ANO NO BRASIL VITIMAS DE ACIDENTES DIRETOS
500 MIL ACIDENTADOS
5o. PAÍS EM ACIDENTES DE TRÃNSITO NO MUNDO (RUSSIA, CHINA, USA, INDIA, BR)
 
Guerra no oriente médio, 30.000 mortos/ano, no Brasil, guerra nas estradas, 150.000/ano
 
Frota brasileira cresce 10 % ano, em 2016, VAI DOBRAR !
 
DOBRAM, ACIDENTES, MORTOS, POLUIÇÃO, OS BANCOS E PLANOS DE SAÚDE, SEGURO, VÃO ADORAR, dobram os faturamentos
 
Ilustre presidente mulher, o que a sra pensa a respeito? Qual o plano, a proposta?
 
- Metrôs urbanos?
- Trens rurais?
- Ônibus solares?
- Bykes, ciclovias, bykes elétricas, solares?
- Biodiesel de palmeiras x aquecimento solar?
- Alcool de batata doce, de outras coisas?
- Couro vegetal nos automóveis x desmatamento da Amazônia?
- Menos propagandas esquizofrênicas de automóveis na TV?
- Menos concentração de renda no BR, mais taxação de impostos aos ricos?
 
No final está a lista dos financiadores da campanha da Dilma, boas reflexões, Mauro Schorr (Orua), www.institutoanima.org
 
Quem pode mudar o mundo ?
 
 
Resposta: quem tem o poder e comanda o mundo

Atley e Van der Ven (2007, p. 81) questionam se as corporações são organismos técnicos, neutros, irracionais, para atingir objetivos e metas dos investidores, ou instituições que incorporam valores, adaptáveis e responsivos das necessidades sociais.
Andrade e Rossetti (2007) destacam que as 500 maiores corporações mundiais tem receita superior ao PIB de 185 países, indicando com isto o potencial que a dimensão do poder econômico tem, como detentor do recursos, de influenciar nas decisões políticas.

Efetivamente, a estrutura de poder está assentada sobre o poder econômico. Para Mota e Vasconcelos (2009), as organizações e as instituições dependem de recursos materiais e tecnológicos para atuarem. As pessoas que detém o poder sobre os recursos controlam as organizações e instituições. Quem controla o recurso controla de certa forma o comportamento das outras pessoas, podendo fornecer ou não os recursos que as pessoas demandam, e tendo inclusive poder sobre a contratação e demissão das pessoas. Quem não colabora ou atua segundo as regras é excluído, demitido, porque põe em risco o sistema. As grandes corporações da atualidade são, na verdade instituições, pois são elas que em última instância detém o poder sobre os recursos econômicos e com isto controlam tudo, inclusive o Estado.
 
Mas o objetivo das corporações é o de atender os interesses dos investidores, de maximização de lucro e valor, o que nos levaria a concluir, a priori, que toda a estrutura de poder e controle social está concentrada nas mãos das grandes corporações.

Então, quem tem poder é responsável pelos destinos de seus comandados e controlados.
 
Acaba de ser divulgada a prestação de contas de Dilma Rousseff.
 
Seguem abaixo alguns exemplos:
 
Itaú/Unibanco - R$ 4 milhões
 
Banco Pactual - R$ 1,5 milhão
 
Banco Santander - R$ 1 milhão
 
JBS (Frigorífico que o BNDES salvou da falência) - R$ 9 milhões
 
DOAÇÕES PARA DIREÇÃO PARTIDÁRIA 
 
(Podem ter ido para qualquer candidato do PT):
 
Banco Alvorada: 3,78 milhões
 
Banco Bankpar (Bradesco) - R$ 6,4 milhões
 
BMG (do mensalão) - R$ 1,1 milhão
 
Bradesco - R$ 1,76 milhão
 
Banco Cruzeiro do Sul - R$ 2,1 milhões
 
Banco Mercantil do Brasil - R$ 1 milhão
 
Banco Opportunity - R$ 700 mil
 
Partido dos trabalhadores ou dos banqueiros?
 
Mundo muito louco
 
Coerência é uma palavra que apenas possui um sentido teórico
 
Mas na alma, ela é como um elixir, a alma, sente sede ao pronunciar seu nome
 

Um comentário:

Saulo disse...

ciclovias cobertas com esteiras rolantes por todas as metrópoles e principais rodovias do país